21 de abril de 2007

Na sala de espera

Viver não é fácil...Deveríamos ganhar salário para tal, ou talvez férias periódicas.
A cada dia uma surpresa nova, coincidências macabras, coincidências interessantes, ou ambas fundidas...Coisas da vida.
Existem momentos em que olhamos para o que fomos, num passado não tão distante, e simplesmente não nos reconhecemos. Não acreditamos que mandamos aquele recado piegas e infantil para aquele garoto piegas e infantil;
Não entendemos porque fizemos toda aquela ceninha só porque um amigo começou a fumar; Não aceitamos termos sido tão bobos deixando aquela nossa "amiga" fazer mil e um comentários cruéis,munidos de inveja e simplesmente concordávamos;
Não compreendemos porque nos sentiamos na obrigação de sermos gentis e extrovertidos até mesmo com quem só merecia o nosso silêncio e frieza.
O melhor da vida é que ela vem em doses homeopáticas e que podemos mudar e melhorar o que nos faz, sem vergonha do que fomos, mas com a certeza do que agora somos.Do que agora sou.

Nenhum comentário: