9 de maio de 2007

Andei pensando...

Percebi que quanto mais a gente revela à outras pessoas aquele nosso sótão de músicas marcantes e livros praticamente personalizados, vamos reduzindo o nosso ser particular.
Parece estranho mas existem coisas que devem ser só nossas. Pois se passamos a outrem podemos perder. Não individualidade, mas sim particularidade. Nosso infinito particular.

Nenhum comentário: