12 de junho de 2007

Cordel do Fogo Encantado - Toada Velha

ChegaToada velha cansada
Atrás do fogo encantado
Nesse terreno sem cerca
Seca
Meu olho teu caldeirão
Teu colo meu oratório
Teu sonhos meu cobertor
Teu riso tem um corisco
Teu peito tem um trovão
É só a gente se verchove no meio do verão
Água que lava terreiros(Oi que lava terreiros)
Oi que lava Janeiros, sertão
Eita mulher voadora
Misterioso pavão
O riso teu tem corisco
E o peito teu tem trovão
E os meus dois olhos bandeiras
Fogueiras clarão (São João)
E iaMinha cumadre Fulo
Quero teu cheiro de mato
Tua passada invisível
Vivo Na cantingueira da serra
Cheguei montado no vento
Poderes do teu feitiço

Nenhum comentário: