7 de julho de 2007

Estive pensando...

Eu sempre achei ridículo auto-descrições, mas acho que não há ninguém melhor do que nós mesmos para falar de nós mesmos. Sei que um dia vou rir de toda essa palhaçada e dessa estúpida necessidade de auto-afirmação que me aflinge como também o deve fazer com outros "legalmente adultos". Vou citar um bom exemplo disso: O inofencivo orkut.
O orkut é um antro de insegurança. Começando pelo quem sou eu e pela foto inicial que pode falar e mostrar tanto da gente e ao mesmo tempo nada da gente. Diversas vezes enfrentei a "crise do quem sou eu orkútico" sem saber o que colocar na profunda pergunta disfraçada de simples e casual. Ninguém sabe profundamente o que se é, já quem muito do que somos está na nossa essência e esta não cabe em palavras ou banalidades. Sem falar dos rótulos. Fulano é legal, é nerd, é metaleiro, é pagodeiro, patricinha...pura merda.
Os amigos também são um caso a ser estudado. Muitos estão ali e nos mandam parabéns em nossos aniversários (e retribuímos) mas quando cruzamos com os tais indivíduos na rua nem um "oi "ao menos. Talvez até mudemos de calçada.Ou talvez nem nos reconheçamos. As comunidades e seus tópicos " o que vc acha da pessoa acima", "vc beijaria a pessoa acima".... Apenas um pretexto para nos sentirmos alguém que recebe um elogio ou uma cantada barata de alguém que o faz esperando um retorno.Além de outras coisas muito agressivas que prefiro nem citar.O orkut é um vício. Atrativo para encontar velhos conhecidos e combinar encontros, ok. Mas principalmente para entrar nesse quase "Second Life" onde nem mais sei o que coloco no tal do "nome:/sobrenome:" As drogas são assim, tem todo um efeito de relaxamento e satisfação seguidos da dependência e do sofrimento. Nesse jogo de quem sou, quem és, perdemos nossa identidade e viramos alguém que queremos ser ou alguém que nunca seremos ou seríamos fora do complexo virtual. Uma completa perda de tempo.Uma cópia barata de nós mesmos. Sei que eu dia vou rir da minha consciência disso tudo e da minha incapacidade de clicar no "encerrar conta" sem achar que vou me arrepender profundamente. Vou fundar o VOA...Víciados em orkut anônimos, onde nós componentes, nos corresponderemos por carta, onde cada um será identificado por um número escolhido por sorteio. Vai que eu abro de cada um escolher seu número, e entramos numa crise entre o "2" e o "6".
- Ai, sei lá gosto muito do "2" mas o "6" significa muito para mim...O que vão pensar de mim...apenas um "1" ???

o_O

Nenhum comentário: