19 de setembro de 2007

"(...)A casa de minha tia ia se esvaziando aos poucos. Ficavam para trás as longas horas de espera, os bailes com os republicanos, as músicas de Tia Ana ao piano e os encontros com Giuseppe. Apesar de tudo a revolução fora um tempo feliz na vida de todos nós.
Muitos anos depois ao ditar suas memórias para a Alexandre Dumas, Garibaldi diria que nunca viu, em nenhum outro país soldados tão heróicos nem um povo tão caloroso e hospitaleiro. Anita morreu aos 28 anos na Itália, lutando pela unificação italiana da qual seu marido foi o grande herói e ela a grande heroína. O coração de Guiseppe Garibaldi, porém sempre pertenceria ao Rio Grande e a aquele tempo heróico durante o qual ele conheceu as duas mulheres que mais amou, ao Sol do novo mundo e desfraldando a bandeira da liberdade. E coube a mim contar esta história povoada de heróis, amor e morte. Aquecida pela minha grande paixão por Garibaldi, por quem sempre esperei até o fim." Manuela de Paula Ferreira faleceu aos 84 anos de idade, em Pelotas, e até a sua morte foi chamada de "A noiva de Garibaldi".

18 de setembro de 2007

Um vestibulando perambulando

Estou uma bomba relógio. As vezes penso que tudo vai de fato explodir. Coisas em todos os setores...pressões em todos os setores...
Estou cansada, com uma dor de cabeça constante e olheiras crescentes. O vestibular está comendo meus rins e meu cerebelo. Fora as coisas de ordem pessoal que comem meu coração e paciência...Eu, autofágicamente, como meu juízo e minhas unhas...Quero só ver o que é que vai restar de mim até o final desse ano. De fato, em pedaços...
Tenho sonhado com provas, aulas, assuntos, e com assassinatos em massa...coisas trágicas que contribuem para que até no sono eu possa me estressar e perder o mínimo de paz e descanso. Estou mais chata do que nunca e acredito que tenho falado não só pelos cotovelos mas também pelos joelhos...E isso me faz mal...me faz mal falar demais. Sinto que perco com isso minhas energias e acabo também falando coisas inúteis.
Vou tentar dormir, tentar descançar...Espero que essa noite me traga bons sonhos.
Boa noite

15 de setembro de 2007

Francamente

Recordo-me daquela tarde em que senti a maior alegria do mundo. Ela transbordava em mim. Meus sorrisos não conseguiam ser suficientemente expressivos. Naquele momento de fato senti o que é ter valor e sentir que se tem valor perante a vida. Parecia que nesse momento o holofote do destino havia encontrado em mim o seu foco e que tudo seria diferente.