11 de março de 2008

Veneno

A cada dia fico mais impressionada com a minha capacidade de me iludir com as pessoas. Ainda teimo em acreditar na bondade humana e nos sentimentos nobres. Ando observando o destilar de veneno mascarado por um sorriso amarelo e um tapinha nas costas. É patético.
A vida inteira conheci gente desse tipo, mas com o tempo também entendi de verdade o significado da frase "Antes só do que mal acompanhado". Prefiro, do que ter que aturar a falta de sinceridade que transpira nos olhos de algumas pessoas.

7 comentários:

Antônio J. Xavier disse...

Poucas vezes em minha vida isso aconteceu...
Além de gostar do texto, da declaração... me identifiquei completamente com ela.
Eu costumo dizer que escolho meus amigos. Exatamente porque não faço a mínima questão de conviver com quem não me agrada ou não traz nada de bom a minha vida.
Bjos

Antônio J. Xavier disse...

Hummmm... aracajuana?
Legal... é sempre bom achar conterrâneos blogosfera!
BJos

Leve, breve, suave. disse...

espero q isso q vc percebeu seja pouca culpa minha ;/
só faço besteiras.
=]
=*

Thiago Rocha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Rocha disse...

pior que isso acontece mesmo...






gostei do blog, tou lendo ele aos poucos

Smartphone disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Smartphone, I hope you enjoy. The address is http://smartphone-brasil.blogspot.com. A hug.

Caio Lamas disse...

MÔm... creio que não exista sinceridade absoluta, mas o contrário também... mesmo as piores traições são embasadas em algo que não a falsidade absoluta. Não existem amigos e não existem inimigos.
Só existem seus respectivos esboços...
E você foi esboçada direto com tinta.

;)