6 de março de 2009

Diário de bordo


Montmartre - Paris - 28 de fevereiro de 2009


My dream come true.

Estou no bairro dos meus sonhos comendo um crepe doce no restaurante, Le Consulat, frequentado por Van Gogh, Toulouse- Lautrec...O restaurante da pintura da parede do meu quarto.

Paris está fria e mesmo perdida pela cidade, me sinto encontrada em cada passo que dou. Pinturas, fotografias, música...Tudo parece a constituição de um universo parelelo, real e encantador desde os mínimos detalhes.

Estou sozinha mas não me sinto só. Me sinto acompanhada por tada magia que um dia acreditei ser fantasia de cinema francês ou exagero dos românticos.

Paris pede amor. Paris cobra afeto mesmo seu povo sendo tão sério ( uma fisionomia de preocupação profunda com algo desconhecido pela filosofia humana) e aparentemente frio.

Você sente vontade de devorar Paris, fixar no seu corpo, levar na mala ela por inteira. Com as ruas cheias, vazias, com a música, com o silêncio, com o frio térmico e humano, com a eferverscência cultural, com Montmartre sem limites.

Paris me pede e eu peço Paris.

Um comentário:

Carlinhos disse...

Paris é realmente uma cidade encantadora onde arte e realidade se fundem de forma mágica...
seja pelo Louvre, pela Torre Eiffel, pelas praças, hotéis, restaurantes e até pontes...
É um mundo dentro de outro mundo!!
Espero que essa viagem tenha sido maravilhosa para você relaxar e inspirar a arte a cada momento!!