5 de maio de 2009

Não passei no exame criminológico e você ?


Enquanto estou aqui cobrindo os meus miolos de teoria da anomia, subculturas criminais e outras longas histórias, ele me pede para parar tudo e escrever aqui. Isso me implica deixar de revisar para a prova de amanhã e correr riscos. Estou arriscando.
Como uma grande maioria estou gripada, e passei o dia em casa raciocinando como funcionam os esquemas de estudo criminológico. Daí, as vezes paro e leio coisas aleatórias, lembro de pessoas, escuto uma música, vejo um vídeo, baixo um filme, e começo a raciocinar como funcionam os meus próprios esquemas. Os riscos do pensar para dentro no seu próprio tempo. Na verdade, é sempre complicado se traduzir e eu tento fazer isso sem a cobrança de fazer de forma clara.
Por exemplo, nessa noite eu sonhei vários curtas. É engraçado que dentro do sonho eu constatei que eram curtas e me lembro de algumas histórias. Uma falava de minha amizade com um amigo de uma amiga minha ( que é só um conhecido) e de como ele era próximo e de como conversávamos com tanta sintonia e amizade. No outro eu e outros estudantes lá da Ufs tentávamos chegar na sala de aula nadando, já que a chuva tinha alagado tudo. E chegando na sala eu tive uma sequência de luta estilo Jackie Chan com o professor. E outros que começavam e acabavam tendo a clara percepção de fim de filme e ínicio de um próximo...
A gente sempre tenta se justificar e fazer sentido. Ser sociável e misantropo. Ser você mesmo ou o que pode ser no momento. Estudar Positivismo Criminal e querer falar de suas desconexões.
Já que estou permeada por assuntos criminológicos e por uma necessidade de pessoalidade, vou usar as características das Técnicas de Neutralização dos crimes na minha vida pessoal. Vamos lá.

1) Negação da Responsabilidade : Tudo bem que eu deveria estar estudando, mas no fundo escrever aqui também é importante.

2) Mal em si x Mal proibido : Pior seria se nem aqui escrevendo eu estivesse.

3)Negação de vitimização: A prova é uma opressão, escrever é liberdade...Né ?

4)Condenação dos que condenam : É melhor escrever aqui do que estar decorando sistemas de Parsons.

5) Apego às instâncias morais superiores: É um bem maior escrever.


Que post louco. A própria anomia.

Nenhum comentário: