7 de dezembro de 2009

Ainda continua...


"Resolvi deixar fluir a corrente de vida súbita que me acometeu e preparar um bolo. Nunca tive muita paciência com a cozinha e como uma boa quase balzaquiana nada prendada e que mora sozinha, sempre idolatrei os congelados e enlatados. Mas hoje seria diferente, afinal tudo estava naturalmente sendo atípico. Por que não me render a todas as tentações de felicidade?
Não lembrava como proceder com os ingredientes. Na realidade, eu nem recordava quais eram exatamente e em que proporção juntá-los. Então lembrei que minha mãe em uma visita deixou alguns livros de receita em uma gaveta. Encontrei até facilmente, estavam empoeirados e com as páginas envelhecidas. Aquelas letras eram da minha avó e só de olhar para elas recordei de muitas coisas que iam além de ingredientes."